Após cobrança de empresários, secretário anuncia fiscalização intensa ao comércio informal

Empresários estiveram reunidos com o secretário Jorge Vasconcelos, para cobrar ordenamento do comércio informal no centro de Itabuna (Foto: Ascom/Itabuna)

 

Atendendo a uma solicitação da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna, da Câmara de Dirigentes Lojistas e do Sindicato do Comércio, o secretário de Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente, Jorge Vasconcelos anunciou a intensificação das ações de fiscalização. O trabalho, segundo ele, terá inicialmente o caráter educativo e será concentrado na avenida Cinquentenário, no calçadão da Rui Barbosa e na praça Otávio Mangabeira.

Destacando que a prioridade da gestão é a geração de emprego e renda, através do apoio ao empreendedorismo e parcerias com a iniciativa privada, Vasconcelos salientou que a intensificação da fiscalização do comércio informal vai exigir a mobilização de fiscais da Sema, de prepostos da Guarda Civil Municipal – GCM – e da Polícia Militar. A participação da PM, afirmou, tem como base o apoio operacional e depende de um parecer da procuradoria do município e do Ministério Público.

No encontro, participações do presidente da ACEI, Sérgio Velanes; do representante da CDL, Carlos Leahy – que está assumindo a presidência da entidade – e do Sindicom, Eduardo Carqueja Júnior. Também participaram diretores das áreas de Comércio e Indústria, Tarciso Soares; de Agricultura, Erlon Botelho e do Departamento de Licenciamento e Fiscalização Ambiental (Delfa), Tayla Marrocos.

Estratégias

Jorge Vasconcelos também informou sobre as estratégias do governo para beneficiar a todos os segmentos ligados ao comércio local, citando como exemplo o projeto da Passarela da Ilha do Jegue, que teve o objetivo de facilitar o acesso de moradores dos bairros Conceição, São Pedro, Góes Calmon e áreas adjacentes para o comércio da Cinquentenário, Paulino Vieira e Rui Barbosa. Ele lembra que o Shopping Jequitibá, implantado há mais de uma década e meia, também teve incentivos do governo municipal coincidentemente numa administração de Fernando Gomes, que ofereceu incentivos fiscais por dez anos e pavimentação asfáltica dos acessos.

O presidente da ACEI, Sérgio Velames, lembrou que o ano está começando e a prefeitura está atendendo a uma reivindicação de interesse do comércio e da comunidade. Na agenda da Sustentabilidade Econômica e Meio Ambiente está o reordenamento do comércio ambulante, incentivo ao comércio de alimentos e manuseio de produtos, bem como a circulação de carros de som na área central da cidade.