Itabuna: Instituto abre espaço comunitário no bairro Antique

Está marcada para este sábado (24) a inauguração de um espaço de convivência para a comunidade do bairro Antique, em Itabuna. Instalado no local onde anteriormente funcionava a antiga creche do local, será denominado Centro Comunitário Bionor Rebouças Brandão. Trata-se de uma iniciativa da ONG Instituto Luz do Novo mundo, que está revitalizado o lugar … Leia Mais


Irmãs abandonadas passam vida à procura da mãe

  Elas trabalham, enfrentam as dificuldades da vida, já experimentaram dar à luz, mas não se afastam de um sonho: encontrar a mãe, Josefa Joselita Vieira dos Santos. Estamos falando das irmãs Regiane Vieira Amorim, de 33 anos, e Regineide Vieira Amorim, de 31. Elas foram abandonadas aos 9 e 7 anos, respectivamente. Desde então, … Leia Mais


Bahia destina quase R$ 100 milhões para gerar empregos na agricultura familiar

Quatro editais de apoio à agricultura familiar, por meio do Projeto Bahia Produtiva, serão lançados na próxima semana. A informação foi divulgada pelo governador Rui Costa, ao lado do secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues. Os editais representam um investimento de R$ 98 milhões. Dois editais são voltados às agroindústrias da agricultura familiar, com lançamento … Leia Mais


Para ganhar, só com Rui e Neto

Os dois principais grupos políticos da Bahia, protagonizados pelo PT e o DEM, sabem que estão desprotegidos em relação a nomes que possam substituir o governador Rui Costa e o prefeito ACM Neto, respectivamente. Se o comandante do Palácio de Ondina resolvesse não disputar o segundo mandato, o governismo teria dificuldade em apresentar uma opção … Leia Mais


Clarão no céu da Bahia vira meme na internet

Moradores de diferentes cidades baianas relataram terem visto um enorme clarão no céu por volta das 22h30 da noite desta terça-feira (20). Logo após o clarão, algo semelhante a uma explosão também pôde ser visto no céu.

Assustados, baianos de diferentes cidades tentam entender o que ocorreu. Moradores de Salvador, Ilhéus, Chapada Diamantina e Santo Antônio de Jesus relatam terem visto o evento no céu.

O fenômeno ainda não foi esclarecido, mas baianos iniciaram uma discussão sobre o ocorrido por meio da hashtag “meteoro” no twitter. O assunto chegou a virar meme.

Link relacionado: Clarão é visto no céu em diversas cidades baianas


Clarão é visto no céu em diversas cidades da Bahia

Moradores de diferentes cidades baianas relataram terem visto um enorme clarão no céu por volta das 22h30 da noite desta terça-feira (20). Logo após o clarão, algo semelhante a uma explosão também pôde ser visto no céu.

Segundo o site Bahia Notícias, imagens de uma câmera de segurança no bairro de Itapuã, em Salvador, mostram o exato momento em que o fenômeno ocorreu.

Assustados, baianos de diferentes cidades tentam entender o que ocorreu.

Moradores de Salvador, Ilhéus, Chapada Diamantina e Santo Antônio de Jesus relatam terem visto o evento no céu.


Hyago Nery morre em acidente na BR 101

Um grave acidente automobilístico aconteceu na tarde desta segunda-feira (19) no Km 575, na BR 101, próximo a Camacan, deixando uma pessoa morta. Um veículo Strada da empresa Baterias Moura colidiu com um caminhão cegonha.

O condutor do Strada foi identificado como Hyago Nery, que não resistiu e morreu no local. Ele trabalhava como representante da Baterias Moura. Hyago era muito conhecido em Itabuna, sendo da família dona da casa de festa Green House.

 


“O bom líder tenta eliminar o pavio antes de vir o fogo”, define vereador em Itabuna

Antonio Cavalcante e Milton Gramacho: o cauteloso e o diplomático

Neste momento de tensão política em Itabuna, fervem as discussões sobre quem será o vereador a representar o Executivo junto ao Legislativo. Recentemente, foram ventilados os nomes de Antonio Cavalcante (MDB) e Milton Gramacho (PRTB), para substituir Robson Santos Sá (Robinho – PP) no papel de mediador. Qual deles tem o perfil adequado – ou desejado –, conforme as expectativas do governo? Na reabertura dos trabalhos na Câmara, o Diário Bahia ouviu os dois. Separadamente, é claro.

Podemos dizer que a palavra diplomático traduz bastante o jeito Gramacho de se articular politicamente. O segundo-secretário na atual mesa-diretora da Casa demonstra ter uma receita-chave para o eventual posto em questão: “O bom líder tenta eliminar o pavio antes de vir o fogo”. Mas alegou que estava sabendo naquele momento a cogitação do seu nome e adiantou que declinaria do convite, caso ocorresse formalmente.

“Se dispusesse de tempo, seria uma grande honra. [Mas] Mesmo que o convite venha oficialmente, não irei aceitar porque tenho atividades paralelas” (é professor e coordenador pedagógico). Líder precisa de dedicação exclusiva para representar a contento”, argumenta.

Quando indagado sobre com quem ele “fecha” para o posto de líder (Cavalcante ou Robinho), o edil preferiu não levantar bandeiras. “Ambos são bons vereadores, competentes e fazem excelente trabalho em suas prerrogativas. O prefeito [Fernando Gomes] é quem deve avaliar o que é melhor. Tenho trânsito muito bom, independente do partido e do vereador. Tenho relacionamento muito bom com todos os vereadores”, completa.

Cavalcante vem aí?

Assim como Gramacho, Cavalcante disse quinta-feira que ainda não sabe oficialmente de nada sobre nova liderança. “Na verdade, são só especulações. O prefeito está viajando, cabe a ele decidir a liderança aqui na Câmara. Realmente, quando nosso nome é lembrado, a gente fica feliz. A gente tem que estar disposto a servir à nossa cidade. Se o convite vier do chefe do Executivo, a gente está disposto a assumir a empreitada”, elabora.

O vereador entende que o prefeito cumpriu o acordo com o MDB, já que a sigla tem o vice-prefeito, Fernando Vita, e o titular da Sedu (Secretaria de Desenvolvimento Urbano), Patrick Monteiro. Porém, indagamos: Espera mais espaço a partir do momento que for sacramentado que o líder é Antonio Cavalcante? “Se for uma necessidade do governo, temos quadros disponíveis. Mas isso não quer dizer que seja uma necessidade básica para a gente aceitar os desafios”, assinala.

O edil do MDB afirmou, ainda, que desde o começo o prefeito tinha o propósito de mudar líderes a cada ano na Câmara, para contemplar todos os vereadores da base. “Robinho fez um bom trabalho, o trabalho de agregar. Porque o líder é aquele que tem que agregar seus pares. Robinho fez o trabalho dele com dinamismo e a gente espera dar continuidade a esse trabalho”, arremata, embora assegure que são apenas especulações em torno do nome dele.


Aldenes Meira espera “águas de março” para pular do PCdoB

Aldenes está no segundo mandato como vereador (Foto: Celina Santos)

Cantou lindamente o poeta Tom Jobim sobre as “águas de março”, que chegam fechando o verão. Na política, porém, vários nomes esperam essas ditas águas, para mudar de rumo. É o caso do vereador Aldenes Meira, que está no segundo mandato e, como cururu histórico, aguarda o prazo legal para pular do PCdoB.

Segundo os especialistas em Direito Constitucional, a “janela” para políticos trocarem de legenda sem perder o mandato deverá ficar aberta entre 7 de março e 7 de abril de 2018. O Diário Bahia conversou com o edil sobre o assunto na última quinta-feira (15), na reabertura dos trabalhos da Câmara de Itabuna.

Ele disse ter recebido convites de vários partidos tanto da base como de fora da base do governador Rui Costa. Entre eles, PT e PSB. Mas preferiu não deixar claro para onde irá. “Estamos aguardando, conversando com o pessoal do jurídico, mas ainda não deliberei nada quanto a isso”, afirmou, numa linha bastante cautelosa.

Para ter uma confirmação sobre as especulações tão comuns à seara política, indagamos: Está certo que o senhor vai “bater voo” do PCdoB? Ao que Aldenes Meira respondeu e adiantou: “Acredito que sim. Vamos esperar um pouquinho. Se eu tiver que sair, iria para um partido da base do governador Rui Costa. Mas essa notícia… espera março chegar”.


Notícias falsas e a eleição de 2018

Depois da eleição americana de 2016, com a vitória de Donald Trump sobre Hillary Clinton, aumentou o interesse em relação às chamadas “fake news”.

Boa parte dos americanos acredita que as informações falsas sobre a candidata democrata, atribuídas a agentes do serviço secreto da Rússia, influenciaram no resultado do pleito.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), instância máxima da Justiça eleitoral do Brasil, vai criar regras para punir os disseminadores de mentiras pelas redes sociais.

Segundo a revista Veja, a nota que mais atraiu a atenção dos internautas dizia respeito a uma notícia falsa de que o juiz Sérgio Moro teria se debruçado sobre a Bíblia ao condenar o ex-presidente Lula.

Para combater as inverdades que infestam o universo digital, a Veja criou no seu site o blog Me Engana que Eu Posto, que chega a registrar mais de 3 milhões de acessos por mês.

Portanto, quem tiver alguma dúvida sobre a veracidade de uma notícia, é só consultar o blog pelo telefone (11) 99967-9374, via WhatsApp.

A Veja constatou, através de uma pesquisa encomendada à consultoria Ideia Big Data, que o ex-presidente Lula, o atual Michel Temer e o juiz Moro são os alvos prediletos das “fake news”.

O pré-candidato ao Palácio do Planalto, Jair Bolsonaro, é o mais beneficiado com as notícias falsas, já que mais de 70% jogam confetes e engrandecem seu currículo político, sua biografia.

O levantamento da Veja cita algumas mentiras mais escabrosas envolvendo políticos: 1) “Vou ser presidente mesmo que passe por cima de Moro”, diz Lula. 2) Temer ameaça tirar a internet do Brasil. 3) Moro admite não ter prova contra Lula e sentença é baseada em convicção. 4) Dilma diz que “Lula está acima das leis e merece respeito”. 5) Bolsonaro quer o fim do IPVA. 6) Jean Wyllys propõe emenda à Bíblia para retirar termos homofóbicos.

Entre as “fake news” lá dos Estados Unidos, a mais comentada foi a de que Hillary Clinton participava de uma rede de pedofilia no porão da pizzaria Comet Ping Pong, em Washington.

Tem também a notícia que parece falsa, mas é verdadeira, como a de que Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, recebeu envelope com fezes em seu gabinete.

Em entrevista à Veja, o diretor do laboratório de pesquisa em mídias sociais da Universidade do Estado da Pensilvânia, Shyam Sundar, diz que “as pessoas tendem a acreditar apenas nas declarações que confirmam aquilo que corresponde às suas crenças”.

Outro detalhe levantado pela Veja, na sua boa e imperdível matéria, edição de 17 de janeiro, é que virou moda chamar de “fake news” o que simplesmente incomoda. Veja abaixo.

“Na semana passada, depois que o jornal Folha de S. Paulo publicou reportagem mostrando que o patrimônio imobiliário da família Bolsonaro subira para R$ 15 milhões de reais, o deputado Jair Bolsonaro reagiu dizendo que se tratava de “mais uma mentira da esquerda desesperada”.

Pode até existir desespero da esquerda, mas a informação não era mentirosa: documentos oficiais obtidos pelo jornal revelam que Bolsonaro e seus três filhos, apesar da dedicação à política nos últimos vinte anos, conseguiram enriquecer.

Bolsonaro seria o único exemplo conhecido no Brasil de um militar que, depois de trocar a farda pela política, conseguiu, honestamente, chegar aos 62 anos com alguns milhões de dólares no bolso.

Afinal, até em Mônaco um patrimônio de 15 milhões de reais – o equivalente a 5 milhões de dólares – é coisa de rico. Só falta explicar por que a notícia verdadeira incomodou tanto o deputado”.

Que se puna com rigor os propagadores de falsas notícias, que o TSE crie regras duras contra os responsáveis pelas “fake news”, principalmente para os militantes que atacam a reputação dos adversários políticos de seus candidatos.

Notícia verdadeira, sim. Que ela se espalhe rapidamente, sem dó e piedade contra quem cometeu crime. Quem pariu sua corrupção que balance.

Lula, PSDB e as pesquisas           

Se tivesse pelo menos um tucano na cadeia ou prestes a ser preso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não estaria nessa posição confortável nas pesquisas de intenção de votos.

Em todas as enquetes o petista aparece no topo e com uma frente considerável em relação ao segundo colocado, o deputado Jair Bolsonaro.

Quem vem mantendo Lula na dianteira é a opinião de que a Justiça só vai atrás de petistas, que políticos do PSDB são deixados de lado.

No imaginário do povão de Deus, onde Lula tem seu eleitorado mais fiel, essa “perseguição” cria um sentimento de revolta cada vez mais intenso.

Prende-se até gente do MDB e de outras legendas partidárias, mas do PSDB é como procurar cabeça de alfinete em um grande palheiro.

Entre muitos do tucanato que estão soltos, o destaque vai para José Serra, que segundo Pedro Novis, ex-diretor da Odebrecht, teria recebido 52 milhões de reais no Brasil e em contas no exterior.

Serra, sem dúvida o mais cínico da tucanagem – o mais traquino é o senador Aécio Neves –, vem recebendo propina de caixa dois desde 2002.

Até agora, nada. Muito pelo contrário. Serra quer que o Supremo Tribunal Federal esqueça dele, que exclua os depoimentos dados antes de 2010.

O engraçado é que Serra em vez de dizer que é honesto, provar que é um tucano de plumas e bico limpos, fica dizendo que as acusações são mentirosas, que já prescreveram.

Usa também o lado emocional para sensibilizar os membros do Judiciário. Fica com cara de choro falando que já é um velho de 75 anos, um pobre coitado que não sabia que o dindin era sujo.

Se não colocar um tucano vistoso na cadeia, Lula vai continuar como favorito na sucessão de Temer, se conseguir escapar da Lei da Ficha Limpa.

Se essa complacência com os tucanos permanecer, Lula, mesmo fora da disputa, será um forte “cabo eleitoral” para o candidato do próprio PT ou de outro partido.

A impressão que fica é que os componentes da Justiça detestam mortadela e adoram coxinha.

A frase de Temer      

Que coisa, hein! Os senhores políticos estão cada vez mais propositadamente esquecidos e fazendo de conta que não lembram do passado, mesmo que recente.

A frase do chefe maior do Poder Executivo, obviamente o presidente da República, o emedebista Michel Temer, é a prova inconteste desse “esquecimento”.

É muito cinismo para uma só pessoa. Não sei como é que consegue ser tão cara de pau sem mostrar nenhum tipo de constrangimento.

A frase de Temer – “Oposição não existe para derrubar o governo” – é daquelas que ficam na história pelo lado negativo, de como os políticos se comportam dentro e fora do poder.

Tenha a santa paciência! Pior do que oposição derrubando governo, é o próprio governo golpeando o governo, como fez Temer com a então presidente Dilma Vana Rousseff.

Ora, ora, Michel Temer era chamado de “companheiro” pelos petistas. Deu no que deu: várias apunhaladas pelas costas até o objetivo final: o impeachment de Dilma.

Agora vem Michel Temer se fantasiando de bom mocinho, como defensor implacável das instituições e do Estado democrático de direito.

Senhor presidente, menos. Assim sua impopularidade, que já é assustadora, vai terminar na lua. Ou melhor, em outro lugar. A lua não merece um governante dissimulado.

A candidatura de Neto

Muito disse-me-disse em torno da candidatura do prefeito ACM Neto ao Palácio de Ondina na sucessão do governador Rui Costa, que vai disputar o segundo mandato (reeleição).

O próximo presidente nacional do DEM sabe que, mais cedo ou mais tarde, terá que tomar a decisão política mais importante e difícil de sua vida.

É evidente que o alcaide soteropolitano acompanha o assunto pela imprensa, nas redes sociais e procura sondar o que pensa a oposição em relação a sua candidatura.

O PT sabe que a disputa Rui Costa versus ACM Neto é duríssima, que o resultado é imprevisível. Só alguns incautos petistas falam em vitória logo no primeiro turno.

Uma coisa é certa: a decisão de sair ou não candidato ao governo da Bahia será assentada em pesquisas de intenções de voto.

Se a eleição fosse hoje, ACM Neto seria candidato. Amanhã é uma outra avaliação, que pode reforçar ou não sua vontade de disputar o pleito.


Do prefeito Fernando Vita para a vereadora Charliane Sousa

 

Charliane lê a ata final e Vita baba – ops, aprecia! (Foto: Celina Santos)

Dos dez dias em que responderá pelo cargo de prefeito de Itabuna, hoje certamente foi o mais emocionante para Fernando Vita. Ele foi veementemente aplaudido ao subir à tribuna, para ler a mensagem do Executivo na abertura dos trabalhos na Câmara de Vereadores. Os olhinhos pareciam de uma criança.

Quando leu a mensagem protocolar, até tropeçou um pouco nas palavras, digamos, menos usuais. Mas dois momentos deixaram transparecer um emocionado – e legítimo – menino grapiúna. Para começar, dirigiu-se à única mulher na atual legislatura, Charliane Sousa. E cravou: “é a vereadora mais bonita que eu já conheci”.

Ao final, como quem diz dane-se o protocolo, usou palavras de pura emoção: “Estou muito honrado por estar exercendo o cargo de prefeito da minha querida Itabuna”. Com os olhos marejados, foi novamente aplaudido. Bonitinho de ver (risos).


Folia rola até dia 17 em Canavieiras

A praia da Costa é uma das opções para “lavar a alma” antes e depois da folia
Mari Antunes e seu Babado Novo enchem a avenida de axé

Fica garantida também em Canavieiras a boa e velha folia, onde os dois circuitos terão nomes como Babado Novo, Ju Moraes, Chiclete com Banana, Diamba e Sinho Ferrari.

Batizada como Ser Humano, a festa segue até o dia 13, com prolongamento de 15 a 17. Na programação, trios elétricos, blocos e várias atividades culturais que animarão a população a partir das 19 horas.

O circuito oficial é o da avenida Dr. Otávio Mangabeira, mas quem gosta de um bom banho de mar, ainda tem a opção da praia da costa.

Para o conforto dos foliões, barracas de bebidas e comidas, baianas de acarajé, churrasco e parques de diversões. Além da comodidade para o público, estas ações ainda fortalecerão o comércio local, a exemplo de restaurantes, bares e lojas em geral. A expectativa da prefeitura é que cerca de 100 mil pessoas passem o Carnaval na cidade.


Porto Seguro tem folia com mistura de estilos

O sertanejo pop Gusttavo Lima é uma das atrações em Porto Seguro

 

O Carnaval de Porto Seguro, tradicional por trazer grandes e variadas atrações, tem nomes, como Gusttavo Lima, Psirico, Chiclete com Banana, Parangolé, Pagodart, Amanda Santiago e muito mais.

A festa nas ruas com o Carnaval Cultural e na Passarela do Descobrimento com os trios mantém a pegada de criatividade, irreverência e alegria no circuito oficial.


Quem é o candidato de FG?

É evidente que a pergunta que intitula o comentário de hoje não diz respeito à sucessão do cobiçado Palácio de Ondina, sede do governo da Bahia.

O prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, ainda sem partido depois que saiu do DEM, já declarou que vai fazer campanha para o segundo mandato do governador Rui Costa (PT).

O alcaide já disse que seu compromisso é só com a reeleição do chefe do Executivo, descartando votar em qualquer outro candidato do Partido dos Trabalhadores.

Se depender da vontade de Fernando Gomes, o PT não elege deputado estadual, federal, senador e presidente da República.

Em entrevista ao Diário Bahia, Maria Alice, secretária de Governo e fernandista histórica, mostrou que segue a mesma posição do seu líder político.

O comando estadual do PT, tendo na linha de frente Everaldo Anunciação, ex-vereador de Itabuna, vai tentar amenizar esse antipetismo enraizado no prefeito, principalmente em relação ao ex-governador Jaques Wagner, pré-candidato a senador.

Quanto ao Palácio do Planalto, o PT sabe que dificilmente o gestor votaria em um candidato da legenda, seja Lula ou outro, em decorrência de uma eventual inelegibilidade do ex-presidente.

Não se sabe a opinião de Jaques Wagner sobre essa repugnância de Fernando com sua candidatura. Wagner prefere o silêncio. Se comenta alguma coisa, só entre pessoas mais próximas.

E quem seria o nome de Fernando Gomes à presidência da República? A resposta só com o próprio Fernando. O enigma vai continuar.

Jair Bolsonaro é o mais citado, seguido pelo tucano Geraldo Alckmin. Rodrigo Maia, do DEM de ACM Neto, hoje inimigo político de FG, tem cotação bem baixa. Lula, Ciro e Marina não aparecem na bolsa de apostas.

As dificuldades de Alckmin

Dos presidenciáveis que são tidos como candidatos de verdade ao Palácio do Planalto, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, é o que tem mais obstáculos pela frente.

É evidente que todos eles têm seus abacaxis para descascar, alguns mais, outros menos. Eleição para a presidência da República não é fácil.

O PT vive seu angustiante dilema em relação a Lula, se o líder petista vai disputar ou não a sucessão, em decorrência da sua condenação em órgão colegiado de segunda instância.

Pelo campo eminentemente político, o tucano Alckmin é o que tem mais problemas. Vejamos quais.

Problema 1 – O vice-governador Márcio França já insinuou a demissão de alguns secretários assim que assumir o lugar de Alckmin.

Problema 2 – Alckmin terá que deixar o cargo no mês de abril, se desincompatibilizar. Márcio França, que é do PSB, é pré-candidato ao governo do Estado.

Problema 3 – O tucanato, que governa São Paulo por muitos anos, corre o risco de entregar o Palácio dos Bandeirantes a um socialista, cujo partido pode ter seu presidenciável.

Problema 4 – O prefeito João Dória, da mesma legenda de Alckmin, o PSDB, quer agora ser candidato a governador de qualquer jeito.

Problema 5 – O colega de partido Arthur Virgílio, prefeito de Manaus, não abre mão de enfrentar Alckmin nas prévias para a indicação do candidato oficial do PSDB.

Problema 6 – A difícil missão de descolar o PSDB do MDB de Michel Temer, Geddel, Cabral, Moreira Franco, Renan Calheiros, Eunício Oliveira, Romero Jucá, Eduardo Cunha e companhia Ltda.

Problema 7 – Para ter o apoio de partidos que fazem parte do centrão, que são aliados do presidente Temer, como o PP e o PR, terá que defender um governo com uma impopularidade gigantesca.

Problema 8 – As pesquisas de intenções de voto. Alckmin não consegue deslanchar, ser o candidato com mais viabilidade eleitoral para enfrentar os adversários do campo progressista e da direita radical, representada por Jair Bolsonaro.

Problema 9 – O Nordeste. Sua votação nessa considerável fatia do eleitorado é quase nula. Não à toa que anda atrás de um político da região para ser o vice. O sonho é ter o prefeito ACM Neto (DEM) na chapa.

Problema 10 – O próprio Geraldo Alckmin. Por mais que o tucano se esforce, não consegue empolgar. Os adversários chamam o governador de “picolé de chuchu”.

Problema 11 – Luciano Huck. O candidato das Organizações Globo já conta com a simpatia do ex-presidente FHC, o tucano-mor, o pavão mais exótico do tucanato, das plumas mais coloridas.

Geraldo Alckmin, no entanto, em que pese todos esses problemas, que são inerentes ao processo político, é o melhor nome do PSDB.

Procurando um partido

Muitos políticos vão aproveitar a tal da “janela partidária”, que permite mudar de partido sem sofrer consequências, para debandar para outras legendas.

A tal da janela é mais um jeitinho brasileiro para que os senhores políticos façam seu jogo diante do emaranhado processo eleitoral, cada vez mais prostituído e putrefato.

O empresário Rafael Moreira, por exemplo, pré-candidato a deputado estadual, pode deixar o PSB de Itabuna, presidido pelo médico Renato Costa, a qualquer momento.

Coordenadores da campanha de Moreira acham que dificilmente ele consegue se eleger pelo PSB, já que vai precisar de milhares de votos para superar os concorrentes internos.

Comenta-se nos bastidores, mais especificamente do Centro Administrativo de Itabuna, que Maria Alice, secretária de Governo, pode assumir o comando de um partido no início de março.

Alice, que tem toda confiança do alcaide Fernando Gomes, vai, aos poucos, em doses homeopáticas, voltando a ser a “dama de ferro” do fernandismo.

A intenção da secretária é levar um bom número de vereadores para a nova sigla, que seria da base de apoio do governador Rui Costa (PT).

Depois do carnaval, lá no final de fevereiro, nos primeiros dias de março, as articulações ficarão mais transparentes, sem esse nevoeiro de hoje.

A candidatura de Huck

O padrinho político da candidatura do global Luciano Huck ao Palácio do Planalto é Fernando Henrique Cardoso, sociólogo e ex-presidente da República.

FHC, como é abreviadamente chamado, é o tucano (PSDB) mais exótico do tucanato, sem dúvida o de plumas mais coloridas e bico reluzente.

O engraçado é que FHC dizia que o prefeito de São Paulo, João Doria, estava tendo um comportamento condenável em relação ao governador Geraldo Alckmin, ambos do PSDB.

Doria se autoproclamava presidenciável da legenda, querendo tomar o lugar do seu criador, daquele que foi responsável pela sua eleição para o Palácio do Anhangabaú.

Alckmin, mesmo contra algumas lideranças do partido, elege o “poste”, que logo é picado pela mosca azul e começa a sabotar a pré-candidatura presidencial do chefe do Executivo estadual.

FHC, percebendo a traição de Doria, aconselha Alckmin a assumir o comando nacional do PSDB, se fortalecendo para ser o nome da legenda na sucessão de Temer.

Agora, no maior cinismo do mundo, o tucano mais exótico, de plumas mais coloridas e bico reluzente, passa a ser o principal incentivador da candidatura de Luciano Huck.

Como o anzol da infidelidade partidária só pega peixes pequenos, os tubarões ficam isentos de qualquer questionamento. Não são taxados de ingratos, traidores e oportunistas de plantão.

Fernando Henrique Cardoso, também conhecido como o “Príncipe da Privataria”, é um, digamos, João Doria mais lapidado, mais traiçoeiro.

A candidatura de Luciano Huck é o sonho de FHC, que se dane o PSDB, Alckmin e todo o tucanato.

Um dia após o outro

Os petistas vivem a mesma expectativa dos mangaberistas em relação à Justiça. O pessoal do médico Antônio Mangabeira, ex-prefeiturável do PDT na sucessão de 2016, acreditava que Fernando Gomes não assumiria a prefeitura de Itabuna.

O PT acredita que Lula vai disputar a eleição presidencial, que a Lei da Ficha Limpa será abatida pelos tribunais superiores, mais especificamente pela Supremo Tribunal Federal (STF), instância máxima do Poder Judiciário.

E por falar no PDT, o deputado Félix Júnior, presidente estadual da legenda brizolista, vem a Itabuna no próximo dia 19 para uma reunião com o diretório municipal. Em pauta a pré-candidatura de Mangabeira a deputado federal.

O parlamentar vem com uma boa notícia: Mangabeira bem colocado nas pesquisas de intenções de voto, com uma boa diferença em relação ao segundo.