Idosa chega a Itabuna após tempo doente e sem memória no Rio de Janeiro

No bairro Nova Itabuna, dona Tânia (de azul) já está ao lado da família
Num primeiro momento, foi localizada a sobrinha Ana Marta no Rio de Janeiro

Neste início de ano, quando todos nós estamos movidos pelo desejo de recomeço e torcida por dias melhores, apresentamos imagens de um desfecho feliz. A itabunense Tânia Maria da Silva, que estava no Rio de Janeiro sem contato com a família, chegou à terra natal. Ela foi localizada após publicação de matéria neste Diário Bahia, que repercutiu com a força das redes sociais.

Dona Tânia, de 63 anos, estava vivendo com a ajuda de integrantes da igreja que frequenta. Uma delas é Nádia de Jesus, que manteve o primeiro contato com nossa redação, via e-mail, informando que a idosa havia sofrido acidentes e estava no Rio de Janeiro com lapsos de memória e à procura de familiares.

No dia seguinte à publicação, após milhares de visualizações e compartilhamentos, formou-se uma verdadeira “corrente do bem” (permitam o termo, porque traduz muito o que aconteceu). No dia 20 de dezembro de 2017, parentes mantiveram contato com Nádia, informaram o endereço deles no bairro Nova Itabuna e foi providenciada a vinda da mulher ao encontro dos seus. Relembre a história clicando aqui e aqui.

Integrantes da igreja que ajudavam dona Tânia no Rio. Nádia de Jesus (antepenúltima agachada da direita para a esquerda) deu o primeiro passo para a localização da itabunense

 

Com lideranças da igreja; à direita, pastor Newton Rocha