Laboratório de próteses dentárias é fechado em Conquista

Um laboratório clandestino de próteses dentárias foi fechado, nesta terça-feira (12), em Vitória da Conquista, por equipes da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE/Conquista), unidade subordinada ao Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), que investigavam uma denúncia de tráfico de drogas.

O laboratório estava instalado na casa de Lucas Brito Aguiar, de 29 anos, localizada no bairro Vila Serrana II. Lucas estava usando maconha com um amigo, Bruno Argolo de Matos, de 23 anos, que havia sido preso pela DTE/Conquista por trafico há um mês. Ele respondia em liberdade provisória, concedida pela Justiça, foi conduzido à unidade policial, onde assinou um Termo Circunstanciados de Ocorrência (TCO) pelo uso do entorpecente.

Segundo o delegado Neuberto Costa, titular da DTE/Conquista, vários materiais e objetos utilizados na fabricação de próteses dentárias foram apreendidos. “O local não possuía registro legal do Conselho Regional de Odontologia e nem Lucas possuía alguma formação técnica que o habilitasse a atuar na área”, disse o delegado. Lucas foi autuado pelo exercício ilegal da profissão de técnico em prótese dentária e responderá a um inquérito regular.