Secretário diz: novo hospital vai desafogar unidades, sem interferir nos recursos

O secretário Fábio Vilas-Boas (à direita) falou para representantes do Fórum de Líderes Empresariais (Foto: Alex Freire)

O Hospital Regional Costa do Cacau, a ser inaugurado no próximo dia 15 de dezembro, tem como principal vantagem a expectativa de desafogar as unidades em funcionamento na região: Hospital Regional Luiz Viana Filho, em Ilhéus, e Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, em Itabuna. Isso sem interferir na condição financeira destes hospitais, cujos recursos permanecerão assegurados.

A informação acima foi confirmada ao Diário Bahia pelo secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, durante encontro com participantes do Fórum de Líderes Empresariais na última terça-feira (5), em Itabuna. Vilas-Boas negou a possibilidade de uma disputa por recursos, afirmando que os financiamentos para manutenção das unidades hospitalares são independentes.

“O financiamento do Teto MAC [Teto da Média e Alta Complexidade, que é transferido mensalmente pelo Governo Federal para os estados e municípios] de Itabuna vem para Itabuna e o financiamento para o Costa do Cacau vem a partir de recursos do Governo do Estado”, revelou.

Região Metropolitana

O novo hospital contará com mais de 200 leitos, sendo 30 de UTI, e equipamentos de última geração. “O Hospital da Costa do Cacau representa uma mudança significativa na resolução das carências na área de saúde na região, oferecendo serviços de média e alta complexidade, incluindo a realização de cirurgias cardíacas e atendimento a rede de urgência e emergência”, observou o secretário.

Vilas Boas disse, ainda, que os investimentos do Governo do Estado na área de saúde vão se intensificar em 2018, sempre focados na melhoria do atendimento à população que depende do acesso à rede pública.

Para o coordenador do Fórum de Líderes Empresariais, Manoel Chaves Neto, “o novo hospital terá impactos positivos não apenas na saúde, mas em outros setores, atraindo novos empreendimentos e integrando ainda Itabuna e Ilhéus, nesse processo que é a criação de uma Região Metropolitana no Sul da Bahia”.