VAIAS

Geddel Vieira Lima

– PARA o mais recente escândalo envolvendo o ex-ministro Geddel Vieira Lima (foto) – maior apreensão de dinheiro em espécie da história do Brasil. Foram mais de R$ 51 milhões encontrados em um apartamento e, segundo as investigações, fruto de corrupção. Ironicamente, dois dias antes do Sete de setembro, data em que se celebra a Independência do país. Enquanto isso, o brasileiro segue testemunhando lamentáveis episódios de recursos guardados nos locais mais improváveis. Até quando?

– PARA a elevação de 8,5% no valor do fundo partidário (pago pela União) em 2018. Quase R$ 900 milhões, para financiar as tantas siglas em andamento no país. Elas mudam de nome, para aparentar um renascimento, mas funcionam basicamente sob as mesmas normas. O pior: em paralelo ao aumento no tal fundo, foi sensivelmente reduzida a quantia aplicada em setores como segurança pública e esporte, entre outros exemplos.

– PARA a sequência de aumentos no preço da gasolina, provocando uma teia de reajustes em vários produtos. É como se a notícia amarga estivesse sendo dada em doses homeopáticas para o consumidor.