VAIAS

PARA o sistema que move os caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal. Numa época de tecnologia avançada, é inadmissível o tempo para as máquinas responderem a comandos simples. Fazer um depósito, procedimento comum a quem quer fugir da longa espera em filas, torna-se algo demorado além do razoável.

PARA a desorganização no setor de autoatendimento no Bradesco da avenida do Cinquentenário, a principal agência daquele banco no Centro de Itabuna. Filas para saques e depósitos se misturam, sem que haja orientação sobre para onde cada correntista deve ir. Sem falar do número de caixas eletrônicos com o sistema “fora do ar” em pleno horário de pico. Difícil, hein?

– PARA a demissão de 66 funcionários concursados na prefeitura de Santa Cruz da Vitória. A alegação da gestão municipal é que o gasto com a folha de pagamento estava superior a 67%, enquanto a Lei de Responsabilidade Fiscal recomenda, no máximo, 54%. O secretário de Governo, Erivaldo Araújo, disse que os primeiros cortes foram dos cargos contratados. Só depois, os concursados teriam sido dispensados. Como há questionamentos em relação à forma como as medidas foram tomadas, falta explicação oficial – e comprovada.