SEXO? UM PERIGO!


Pode-se até dizer que tornou-se um agitado vício!


imagem ilustrativa

Por Antonio Nunes de Souza*

O reconhecimento dessa periculosidade não é aleatório, trata-se de estudos, pesquisas, experiências e vários encontros em seminários de cientistas da área que, vorazmente, dão atenções especiais a esse, praticamente, incontrolável desejo, hábito ou costume, normalmente inserido em todos os corpos humanos e animais de todas as espécies!

Pode-se até dizer que tornou-se um agitado vício!

Claro e evidente que não se trata de algo condenável, pecaminoso, ou mesmo um absurdo. É uma sensação agradabilíssima quando feito com integração e desejo de ambas as partes, proporcionando uma descarga de alívios e tensões incomparáveis!

Contudo, para nossa infelicidade, as pessoas estão super ávidas e excitadas em demasia, que sempre apelam para os assédios, estupros das mais absurdas linhas, inclusive com crianças e até idosos, provocando com essas anomalias, um verdadeiro terror, principalmente, para as mulheres que são mais indefesas e vulneráveis!

Pode parecer que trata-se de uma selvageria, em função da forma vil com que a sociedade trata a classe menos favorecida (onde a taxa de ocorrência é maior). Mas, segundo estatísticas, a verdade é que a falta de educação cultural e doméstica é, evidentemente, a culpada de tais vergonhosas atitudes cafajestes!

Com a liberação normal da relação sexual entre os homens e os diversos gêneros que empolgam a sociedade, antes condenatória, poderiam todos relaxar mais, usar de mais prudências, respeitando uns aos outros, somente praticando seus desatinos sexuais, quando fossem de comuns acordos e desejos!

Não vamos vulgarizar mais ainda um ato com efeitos bastantes agradáveis, nos deixando com a pecha condenável de selvagens!

“Faça amor, fazendo sexo”. Segure suas tensões e seja feliz fazendo outras pessoas felizes também!

*Escritor-Membro da Academia de Letras Grapiú[email protected]m